BLOG

Como Preparar Seu Filho

ecologia integral

Educar para transformar

A importância da Ecologia Integral nas escolas

A ecologia integral é um termo bastante abrangente e realmente integrador. Saiba como ela tem sido fundamental nas escolas.

Colaborou com este post:

José Anselmo
Professor do Colégio Santo Agostinho – Unidade Contagem

Desde o mais antigo registro da presença do Homo Sapiens, sua convivência e integração com a natureza foi fundamental para a sua sobrevivência. De lá para cá, é claro que muita coisa mudou no meio em que vivemos. No entanto, a importância da nossa relação com a natureza. Nesse sentido, expressões como ecologia integral, sustentabilidade, educação ambiental, ganharam força entre nós.

Se em outros tempos uma árvore bastaria para ajudar a construir as ferramentas básicas e acender fogueiras. Hoje, o desmatamento surge como um dos principais problemas no mundo inteiro. Esse consumo desmedido tem acarretado em uma série de fatores e problemas climáticos em todo o mundo.

Dessa forma, na busca por oferecer um melhor estilo de vida para a atual e as próximas gerações, a ecologia integral nas escolas se apresenta como um dos pilares na nossa comunidade. Quer saber mais sobre esse termo e como ele se difere de tantos outros por aí? Então confira!


O que é ecologia integral?

O conceito de ecologia integral foi divulgado principalmente em 2015, quando o papa Francisco explicou o conceito em um documento que é direcionado aos Primazes, Patriarcas, Arcebispos, Bispos, Presbíteros e fiéis da igreja, chamado de encíclica, .

Embora o combate à derrubada de florestas, poluição e extinção dos animais sejam ações importantes para a ecologia integral, as consequências da degradação social e ambiental, que levaram o planeta para onde está, também estão associados diretamente ao termo.

José Anselmo, professor do Colégio Santo Agostinho – Unidade Contagem, explica sobre o termo: 

“A ecologia integral é um termo bastante abrangente e integrador. Isso porque ela trabalha com o cuidado com a nossa casa comum por meio de três conceitos: sendo socialmente justo, ecologicamente correto e economicamente viável, deixando claro que tudo está interligado”, explica o professor.

Assim, esse conceito tem como objetivo mostrar que, quando falamos em meio ambiente, tudo está interconectado. Desde o aquecimento global, exaustão de recursos e desflorestamento com qualidade de vida, problemas públicos (sociais) até a pobreza, por exemplo.

Qual a diferença entre ecologia integral, educação ambiental e sustentabilidade?

Como foi possível perceber anteriormente, ecologia integral é um termo bastante amplo. Por isso, tanto educação ambiental, quanto sustentabilidade, surgem como conceitos dentro da ecologia integral. Por isso, é importante descobrir e explicar as diferenças de cada um:

  • Educação ambiental: é o aprendizado de conceitos e práticas que vão sensibilizar as pessoas a protegerem o meio ambiente. Um dos exemplos mais práticos costuma ser a implementação de lixeiras para a coleta seletiva nas escolas, que ajudam o estudante a compreender a teoria e também a prática da reciclagem.
  • Sustentabilidade: é a capacidade de aliar o desenvolvimento sem agir como um explorador do meio ambiente. Dessa forma, é incentivado o crescimento das tecnologia rumo ao progresso, mas de maneira mais controlada, frente aos recursos naturais.

Assim, a ecologia integral busca aliar esses dois conceitos, permitindo que possamos continuar a expandir os conhecimentos tecnológicos sem prejudicar a nossa casa comum enquanto protegemos e cuidamos dela.

Por que falar de ecologia integral na escola?

Sancionada em 1999, a Lei nº 9795 estabelece que é necessário estimular e conscientizar a proteção do meio ambiente por meio da educação. Assim, é direito e dever de todo cidadão proteger o meio ambiente, garantindo a qualidade de vida e sustentabilidade.

No entanto, é importante ressaltar que as práticas da ecologia integral na escola precisam ir além do caráter obrigatório por lei. Dessa forma, é fundamental focar na conscientização e conservação do meio ambiente, visando o bem comum.

“Quando trabalhamos ecologia integral com crianças e adolescentes, permitimos que o conhecimento necessário para protegermos o meio ambiente não fique limitado à sala de aula, chegando às casas dos nossos estudantes, o que impacta pais, irmãos, avós e amigos . Assim, a gente precisa trabalhar a alfabetização ecológica agora, para que as gerações futuras possam ter condições melhores das que temos hoje”, ressalta José Anselmo.

Além disso, alguns dos benefícios que se conquista ao trabalhar a ecologia integral são:

Conscientização

O bem-estar dessa e das próximas gerações dependem muito dos cuidados com o meio ambiente. Por isso, é muito importante que os professores levem exemplos teóricos e práticos para a sala de aula, de modo que seja possível despertar o conhecimento e a conscientização para o aumento das práticas sustentáveis, bem como a redução de danos ambientais.

Ao trabalhar a ecologia integral nas escolas, a instituição está criando uma cultura mais sustentável, permitindo que o estudante leve o aprendizado que obteve em sala de aula para fora. 

Desenvolver habilidades socioemocionais

Ao estudar a importância da ecologia integral nas escolas, o estudante exercita a sua responsabilidade social e emocional, desenvolvendo e aprimorando competências como:

  • Empatia;
  • Autoestima;
  • Ética;
  • Responsabilidade;
  • Autonomia;
  • Criatividade.

Comunidade integrada

Projetos de separação de lixo, oficinas de plantio e a reutilização de produtos são algumas das práticas comuns e que costumam integrar a comunidade local em prol do meio ambiente.

Por isso, ao trabalhar a ecologia integral na escola, é possível provocar reflexões e ações coletivas que envolvam amigos, familiares e toda a comunidade, com o único objetivo de criar interligações entre diversos grupos.

“Na nossa comunidade escolar, já relatamos que algumas famílias passaram a separar o lixo de maneira seletiva, viver de maneira mais equilibrada, consumindo menos produtos industrializados e escolhendo os produtos pelo impacto que as marcas têm no meio ambiente”, relata o professor, que completa ao explicar que isso só foi possível, graças a conscientização que começou na escola.

A escola do futuro também precisa ser consciente

Embora os ambientes virtuais de aprendizagem sejam sinônimos para uma escola do futuro, podemos garantir a que não se trata apenas de tecnologias, mas também de valores humanos na escola

Ao longo do conteúdo, vimos que a ecologia integral se mostrou não só importante para estudantes e familiares, mas a comunidade como um todo, a nossa casa comum.

“A ecologia integral precisa ser implementada de forma orgânica no currículo da escola, de modo que o estudante não detenha o conhecimento apenas no currículo explícito, mas também no oculto, que é quando o conhecimento sai do caderno e passa a ser um valor no dia a dia”, finaliza o professor José Anselmo

Você acha que este artigo contribuiu para você? Compartilhe com seus amigos e familiares. Aproveite para assinar a nossa newsletter e receber novidades diretamente em seu e-mail. Até breve! 🙂


Avalie este post

[Total: 2    Média: 3/5]

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Comentários

Um comentário

  1. Ecologia Integral é uma criação não científica e portanto são feitas muitas ilações com outras finalidades distorcidas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Editorias

Newsletter

Posts mais lidos