BLOG

Como Preparar Seu Filho

estudante assistindo aula em casa

Aprendendo a aprender

Estudar sem ter o professor ao lado: desenvolva sua autonomia de estudo

Confira algumas orientações para organizar e planejar os estudos em casa sem comprometer o seu processo de aprendizagem.
sabrina-oliveira Colaborou com este post:
SABRINA OLIVEIRA
Diretora Técnica da Horizontes Coaching, parceira do Colégio Santo Agostinho

 

Vamos concordar: até para os nativos digitais, estudar sem ir para a escola, por conta da pandemia do coronavírus, pode não ser uma tarefa muito fácil. Afinal, neste momento é importante a adaptação para uma nova dinâmica da aula, para o relacionamento entre os estudantes da turma e também na relação com o professor, a chamada autonomia de estudo. 

Por isso, mais do que nunca, é importante ajudarmos os alunos no desenvolvimento de certa autonomia de estudos, ou seja, elaborar uma programação e se preparar para estudar sem ter o professor tão perto e sem comprometer o processo de aprendizagem.

Dessa forma, mesmo com o hábito de estudos em casa no esquema “dever de casa”, muitos estudantes precisam se esforçar um pouco mais para lidar com o atual momento de isolamento social. Para deixar este momento menos complexo, descubra como desenvolver a autonomia de estudo sem complicações.

Por que desenvolver a autonomia de estudo

Podemos dizer que a autonomia é o desenvolvimento das potencialidades e dimensões do estudante necessárias para garantir sua independência dentro de um processo de ensino e aprendizagem.

Para Sabrina Oliveira, diretora técnica da Horizontes Coaching, parceira do Colégio Santo Agostinho, o desenvolvimento da autonomia pode ser dividido em três etapas: ser cuidado, cuidar de si e cuidar do outro.

“A autonomia no ambiente escolar é a transição do ser cuidado para o cuidar de si. É ter responsabilidade sobre a própria rotina, anotar as datas, fazer o dever e outros pontos mais, como também a própria saúde, pois muitos podem acabar não dando tanta atenção a esse ponto, como dormir pouco, por exemplo”, explica.

Na vida estudantil, a autonomia se baseia na capacidade do aluno em se planejar e organizar seus estudos. Sabemos, no entanto, que a autonomia é desenvolvida ao longo da vida e as habilidades de planejamento, de abstração e de visão de curto, médio e longo prazo vão evoluindo à medida que a criança fica mais velha. 

O aluno, ao desenvolver a autonomia de estudo, torna-se cada vez mais capaz de solucionar os problemas de maneira mais fácil e  mais independente.

E isso vale tanto para a realidade escolar quanto social.

No contexto de pandemia em que vivemos, a construção de um estudante autônomo é de grande importância. Afinal, é compromisso da escola continuar  acompanhando seus alunos, mesmo por meios virtuais, e por isso várias atividades têm sido realizadas no período de quarentena.

Assim, é uma oportunidade para o  aluno desenvolver habilidades de estudar sozinho, de organização e de planejamento.  

Como despertar a vontade de conhecer

Estudos recentes divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) revelaram que 11,8% dos adolescentes brasileiros entre 15 e 17 anos estavam fora da escola. Esse número representa 1,1 milhão de jovens que não estão estudando, seja por opção (desistência) ou por precariedade.

O estudo Políticas Públicas para Redução do Abandono e Evasão Escolar de Jovens, publicado pelo Instituto Ayrton Senna, Unibanco, Fundação Brava e Insper, estima que anualmente 2,8 milhões abandonem as escolas.

Embora o motivo para esse desligamento tenha várias origens, sabemos que o desinteresse pelos estudos é um fator delimitante.

Dessa maneira, para evitar que esse fator comprometa o ano letivo do estudante, confira, a seguir, algumas dicas para ajudar a estimular o gosto pelos estudos.

Cada um do seu jeito

Entenda que: cada um funciona do seu jeito. Enquanto uns se dão muito bem apenas assistindo às aulas, outros precisam de muitas horas de estudo em casa para pegar de vez a matéria.

Assim, a dica principal aqui é descobrir como você aprende melhor: assistindo a videoaulas no YouTube? Estudando em grupo? Fazendo resumo de cada leitura? Apenas lendo? Ouvindo podcasts? 

A importância dos erros na autonomia de estudo

É muito importante aprendermos a lidar com erros. Quando seu filho se sentir frustrado com alguma atividade ou exercício, mostre para ele que não é preciso ter medo de errar.

Explique que os erros fazem parte da vida, e não só da vida acadêmica. Por isso, é preciso aprender a lidar com as pequenas frustrações e até tentar traçar um caminho diferente para aprender.

Reconhecimento

Sempre que notar que o seu filho fez alguma atividade de maneira natural, ou seja, sem nenhuma dificuldade, parabenize-o e o estimule a fazer atividades parecidas, para que o interesse dele possa se expandir.

Quando ele se esforçar e evoluir, mesmo que ainda esteja longe do ideal, reconheça o progresso dele.,Isso vai estimulá-lo a se esforçar e a perceber que ele tem tido avanços a partir dos seus esforços. 

São inúmeras as formas de aprendizado e, por isso, você pode testar as que acredita serem as mais adequadas.

De acordo com Sabrina, a autonomia não está relacionada apenas com a vontade de aprender.

Para ela, interesse pelo estudo vai de acordo com a maturidade da pessoa. Por isso, é importante a ajuda de um adulto na etapa do planejamento dos estudos 

“Para incentivar a aprendizagem e a curiosidade, podemos tirar um pouco o foco da nota e observar o que o aluno está aprendendo. Criar um momento para ele poder pesquisar, tirar dúvidas com os pais e os professores.”

Habilidades para estudar sem professor por perto 

Agora que você sabe que qualquer pessoa pode adquirir autonomia de estudo, é importante desenvolver determinadas habilidades para poder estudar sem o auxílio tão próximo e frequente do professor. Confira algumas a seguir.

Assuntos de interesse

Para muita gente, o primeiro passo para trilhar a autonomia de estudo é começar por aquilo que mais gosta e tem mais afinidade. Por exemplo: se você tem mais facilidade com História, comece sempre por História, estude para gerar melhores resultados.

No entanto, é claro que você não pode ficar apenas na zona de conforto. A dica é apenas para começar sempre pela matéria com que você tem mais afinidade, para gerar um interesse maior pelos estudos.

Organização

Antes de sentar na cadeira e colocar a mão na massa, é importante que o estudante tenha uma organização do ambiente e um bom planejamento dos estudos.

Dessa forma, construa um calendário de conteúdos que você deverá estudar ao longo da semana, trace metas de quantos conteúdos você precisará resolver e por aí vai.

O importante é ter organização na hora de estudar.

Foco

Para muitas pessoas, a principal dificuldade de colocar em prática os estudos em casa são as diversas distrações. Uma dica para manter o foco é se desvincular de tudo que possa tirar a sua atenção: sair das redes sociais, deixar o celular desligado, ficar no seu quarto sozinho e, claro, colocar sempre objetivos na hora de estudar.

Regularidade

Uma dica que muitos especialistas dão é sobre manter a regularidade nos estudos. Essa habilidade precisa ser desenvolvida em conjunto com o planejamento de estudos.

Assim, ao desenvolver a capacidade de se regular em estudar todos os dias, você vai avisando ao seu corpo e mente que aquele momento é importante e será um grande passo conseguir a sua autonomia no estudo.

“O plano de estudos costuma ser mais eficaz quando focado em tarefas concretas do que em horário, pois o horário é abstrato. Se eu coloco como objetivo fazer vinte questões de matemática, em vez uma hora de estudo, isso é mais estimulante. Se o aluno não gosta daquela matéria, ele consegue de forma mais fácil perceber seu avanço”, ressalta a diretora técnica.

Além disso, Sabrina lembra que o planejamento deve ser feito com cuidado, pois muitos estudantes não conseguem cumprir um cronograma ideal e isso pode gerar o sentimento de culpa e incapacidade. “É fundamental estruturar os horários básicos de acordar, comer e dormir, e depois focar nas tarefas.”

Autonomia de estudo: um grande passo

Sabemos que este período de distanciamento que estamos vivendo não está sendo fácil.

A rotina de todas as pessoas está mudando drasticamente, e isso também vale para os estudantes, mesmo aqueles que estão mantendo a sua rotina de estudos em casa.

Assim, em tempos tão incomuns, temos uma rica oportunidade de ajudar nossas crianças e adolescentes no desenvolvimento da autonomia, para que eles possam ter cada vez mais satisfação com os próprios estudos e avanços. 

Para não ficar para trás e aprender a desenvolver a sua autonomia de estudo, siga as nossas dicas e dê continuidade ao aprendizado. E então, o artigo foi útil para você? Inscreva-se em nossa newsletter para receber mais conteúdos como este.

Avalie este post

[Total: 6    Média: 4.8/5]

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Comentários

5 comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Editorias

Posts mais lidos

Newsletter